Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘visto americano’

À princípio, eu e o Plínio pretendemos chegar nos Estados Unidos com um visto de estudante, o F1. No caso, ele faria um curso de inglês para se preparar para fazer o TOEFL (e melhorar o currículo) e eu iria de acompanhante com o visto F2. Agora que já decidimos que vamos para Houston, fica mais fácil procurar um curso. Na comunidade do Facebook Brasileiros em Houston, descobri duas colleges que têm curso de inglês; a Houston Community College e a Lone Star College. Ainda estou pesquisando para saber se essas são as melhores opções para o TOEFL.

Sobre o visto de estudante propriamente dito, encontrei um texto bem explicativo que vou reproduzir aqui embaixo. Clique aqui para o texto original.

Visto Americano – F1 – Estudante

Para solicitar o visto para estudar nos Estados Unidos você precisa possuir uma matrícula em alguma instituição de ensino nos EUA que seja autorizada pelo governo dos Estados Unidos a aceitar estudantes estrangeiros (nem todas são).

Você deve ter recursos econômicos suficientes para sua manutenção durante todo o processo acadêmico e também deve ter uma residência fixa durante a sua permanência no país.

Entrada e permanência

O solicitante de um visto de estudante pode entrar nos Estados Unidos até 30 dias antes da data da matrícula na instituição. A partir do momento que seu curso terminou, ou seja, no momento em que você não estiver estudando mais você pode permanecer no país por mais 60 dias.

Terminado esse período, você tem três opções:

   1 – Prolongar seu curso ou iniciar um novo curso na mesma instituição: se escolher esta opção basta solicitar com própria escola. Eles prontamente prolongam seu status como estudante.

   2 – Iniciar um novo curso em outra instituição: nesse caso, você deve conversar na nova instituição que providenciará um documento de transferência do seu status de estudante da escola antiga para a nova. Com posse deste documento, você vai no consulado e altera o nome da escola, prolongando seu status. Você pode fazer isso quantas vezes quiser, durante todo o período dentro da data de validade do seu visto.

   3 – Voltar para o Brasil!

Visto M

Se você pretende frequentar um curso que não seja de essencialmente de natureza acadêmica em uma instituição vocacional estabelecida ou outra instituição não-acadêmica reconhecida como uma escola vocacional ou profissionalizante pós-secundária você deverá solicitar um visto não-acadêmico M-1.

Trabalho

Em algumas circunstâncias, é possível obter permissão para exercer atividade remunerada utilizando o visto F-1. Os solicitantes do visto M-1 somente receberão autorização para exercer atividades profissionais remuneradas se, como exigência do curso, houver necessidade de formação prática, mas, para isso, deverá haver aprovação prévia pelo Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS).

Cônjuges e Filhos

Cônjuges e/ou Filhos com menos de 21 anos que pretendem acompanhar o solicitante do Visto F-1 ou M-1 durante sua permanência nos Estados Unidos deverão requerer o visto derivativo F-2 ou M-2. Os dependentes que não quiserem residir nos Estados Unidos com o titular do visto F-1 ou M-1 mas tenham a intenção de viajar de passar as férias nos EUA, deverão solicitar o visto de turismo B-2, ou  checar se qualificam-se para o Visa Waiver Program (Programa de Isenção de Visto).

Outras informações

Finalidade da viagem: Estudo

Tempo para a emissão (todo o processo): De 20 a 40 dias

Validade do visto: de acordo com o período do curso

Taxas obrigatórias: 

– MRV U$ 160,00

– SEVIS pode variar de U$ 100,00 á U$ 200,00

Valor dos honorários (NET VISTOS): R$200,00 por pessoa.

Documentação necessária: 

– Passaporte atual com validade mínima de 01 ano (para entrar no E.U.A o passaporte deverá estar com validade mínima de 06 meses).

– Passaporte anterior vencido (todos que possuir).

– Comprovante de agendamento de entrevista (Será enviada ao seu e-mail – Impressão deve ser colorida).

– Formulário I20 (fornecido pela instituição).

– Confirmação de preenchimento do formulário online DS-160. (Será enviada ao seu e-mail – Impressão deve ser colorida).

– Recibo original de pagamento da taxas (MRV e SEVIS) de solicitação de visto. Não serão aceitas cópias autenticadas.

Importante: Para dar inicio ao processo do visto americano F1 é necessário que o solicitante já esteja matriculado em uma escola americana e ter o formulário I20 em mãos que a própria escola irá fornecer e também a taxa SEVIS paga com comprovante em mãos, pois precisará apresentar esses documentos no dia da entrevista consular. Isso é inteira responsabilidade do solicitante do visto, pois só podemos dar entrada ao visto F1 com todos esses documentos disponíveis.

 

Read Full Post »

Visto Concedido!

Já começo com a boa notícia: meu visto foi concedido!

Cheguei na Embaixada Americana 12:06 após almoçar cedo num restaurante a kilo no outro lado da rua, onde eu sujei minha camisa de azeite. Então, com a camisa devidamente batizada, fiquei na fila do lado de fora para uma pessoa verificar se toda a documentação pedida estava ok. Depois entrei e entreguei meu celular e walkman (sim, é walkman mesmo, da Sony) ao segurança e entrei na sala de espera.

Passei na mesa 1, onde entreguei os documentos e recebi um número. Fui à mesa 2 onde preenchi um envelope com meu endereço para que o passaporte seja entregue em casa com ou sem o visto. Aguardei sentada até 13:20. Chamaram meu número e eu levantei para receber os meus documentos novamente e aguardar na fila para tirar digitais. Nessa fila fiquei uns 10 minutos. Observava que a maioria das pessoas terminavam de tirar as digitais e o moço ou moça da cabine mandava eles lá pra sala de espera, para a mesa 2 pagar a taxa do sedex. Isso era sinal de que seu visto havia sido concedido. Porém, as vezes eles mandavam a pessoa para uma outra fila à direita, onde ocorreriam as temidas entrevistas. Cruzei os dedos.

Chegou a minha vez e eu não estava muito nervosa. Coloquei meus dedos na maquina de digitais, aguardei alguns segundos e fui orientada a pagar a taxa na sala de espera! Pronto, acabou. Visto concedido! Eles nem falam que o visto foi concedido, você que precisa deduzir. hehehe

Paguei R$26,00 para receber meu passaporte em casa, passei pela segurança para pegar meu celular e walkman e liguei para minha mãe. Disse ela que eu sou sortuda, porque eu nunca preciso fazer a entrevista. Ainda ouvi uns conselhos básicos do tipo você-tem-que-casar-antes-de-mais-nada e blablabla.

Acho que esse era um dos itens mais importantes. Afinal, primeiro você precisa entrar no país, não é mesmo?

Resumindo os gastos:

  • R$38 – Para agendar a entrevista online.
  • US$140 (R$235 no meu caso) – Taxa do visto.
  • R$26 – Sedex
  • Conseguir o visto americano sem entrevista – não tem preço!

Read Full Post »

Hoje fui ao CitiBank pagar a taxa do visto. No momento são US$140,00, que deu R$235,00. Lembrando que se o seu visto for negado, você perde esse dinheiro… Eu estou torcendo aqui para nem precisar fazer a entrevista, espero que me aprovem direto.

Read Full Post »

Como todos já bem sabem, para você entrar nos Estados Unidos você precisa de um visto. O tipo de visto vai depender de qual a finalidade da sua viagem. No meu caso, inicialmente, vou usar um visto do tipo B2, que é o visto de turismo. O visto que eu tirei em 2000, quando eu fui à Disney, ainda estava válido até agosto desse ano. Por isso eu não precisei tirar outro quando fui visitar meu tio em fevereiro.

Desde setembro eu estou de olho no site oficial da Embaixada Americana, mas as previsões para agendamento da entrevista para o vista estava por volta de 109 dias aqui para o Rio. Resolvi agora que era melhor eu encarar logo a espera do que esperar até eu ter uma data de viagem marcada.

Lembrando que essa é a primeira vez que eu peço um visto para mim. Da última vez eu tinha 15 anos e foi a minha mãe quem resolveu tudo para mim (saudades desses tempos…). Eu lembro de ter ido na entrevista, mas não me lembro de ter ficado preocupada de não conseguir o visto. Logo depois do 9/11, minha irmã tentou um visto para visitar meu tio, ela tinha uns 13 anos e foi negada. Ainda bem que esse terror já está menos presente.

Entrei no site, paguei R$38 no meu cartão de crédito (eles também trabalham com débito em conta e boleto bancário) para ter acesso à página de marcação. Ela foi liberada na ora e eu preenchi informações do tipo número do passaporte, nome… Respondi uma perguntas sobre vistos passados, qual tipo de visto eu queria, essas coisas e logo após apareceu a página com um calendário com as datas desponíveis. Para minha surpresa, a primeira data disponível era para o dia 26/10! Tinha também para o dia 27 e 28 nesse mês. Optei pela quarta-feira 27, pois terça eu tenho uma reunião no trabalho. Todas as entrevistas eram para as 13h. Pedem para chegar com 30min de antecedência e dizem que haverão outras pessoas marcadas para esse horário, então não há previsão de quanto tempo você vai esperar.

No dia, você precisa levar o comprovante de que você preencheu um formulário eletrônico. Um formulário super chato que quer saber a data que você pretende viajar, onde você vai ficar, o endereço, o telefone. Pergunta se voê é terrorista, se você pretende se prostituir lá… Um monte de perguntas bem bestas. Um detalhe: o formulário é em inglês e precisa ser preenchido na mesma língua.

Além do comprovante de que você preencheu esse formulário e enviou, você precisa levar o comprovante de que pagou a taxa da entrevista no Citibank ($140 dólares para o visto de turista) e ainda precisa levar documentos que comprovem que você tem condições de bancar sua viagem e que há motivos fortes para você retornar ao Brasil. Já falei com meus chefes, eles vão me fornecer uma declaração de que eu trabalho lá e ganho tanto. Vou levar meu contrato de aluguel mais contas em meu nome para verem que eu tenho compromissos aqui. Vou levar minha declaração de imposto de renda do ano passado. Infelizmente, não há como eu provar por documentos que eu sou noiva, vão ter que ver o anel no meu dedo e acreditar na minha palavra.

Não sei se essas coisas serão o suficiente. Mas também há chances de eu nem precisar mostrar nada (minha irmã não precisou), porque como é renovação, as vezes eles nem fazem entrevista, liberam seu visto direto. Como eu fui e voltei de lá em fevereiro, acho que é uma boa prova de que eu não pretendo ficar por lá (apesar de pretender). Enfim, torçam para que tudo dê certo.

Read Full Post »